A Hiperfosfatemia

A Hiperfosfatemia

De forma bem direta, a hiperfosfatemia é o excesso de fósforo no organismo.

Esse mineral é importante para o nosso organismo, pois atua na função muscular, no controle do pH sanguíneo, nas reações químicas em que há liberação de energia, faz parte dos ácidos nucleicos RNA e DNA e participa na produção e regulação de hormônios (com destaque para o PTH).

O que pode provocar a Hiperfosfatemia?

  • Hipoparatireoidismo (baixa produção de PTH).
  • Insuficiência renal.
  • Uso de suplementos/medicamentos que contém fosfato.
  • Menopausa.

O excesso de fósforo no organismo pode provocar calcificação cardiovascular, calcificação dos tecidos moles, osteopenia (diminuição da massa óssea), anemia, hipertensão, coceira (pode levar a lesões cutâneas graves) e disfunção sexual, além de confusão mental e sensação de peso nas pernas. Seu tratamento é relativamente simples e é feito à base uma dieta com baixo teor de fósforo e uso de medicamentos para aumentar a excreção desta substância.

Atenção pacientes renais crônicos

A hiperfosfatemia é tratada por meio da diminuição do consumo de fósforo na dieta e da redução da absorção de fosfato no trato digestivo (esse último, por meio de medicações). Como a excreção de substâncias é feita pelos rins, e esses órgãos estão comprometidos, é de grande importante que sigam as instruções médicas e de seu nutricionista.

Nefrostar

Postado em: 30/06/2020

Nefrostar
1

Oi tudo bem?

Se precisar fale com a gente pelo WhatsApp!